Google+

25 de jun. de 2022

One Million Heels B.C.

 Curta erótico!


Sabe aqueles filmes que você assiste e não te acrescenta em nada? Existe filmes assim e esse aqui é um deles. Bem, para não dizer que não acrescenta em nada, pelo menos temos mulheres gostosas mas sem ir aos ''finalmentes'', se é que me entende. Tem um a história bem bobinha, pelo menos ainda tem, não que isso faça alguma diferença. Rose (Cierra Knight) está tomando um banho de mangueira e escuta no rádio que uma tempestade na cidade causou algo incomum, foi encontrado ovos de dinossauro e pessoas pré histórica. Uma dessas (Michelle Bauer), chega na casa e encontra Rose que obviamente fica assustada, mas só na hora, logo ficam amigas bem intimas. Até que chega mais uma amiga (Jerica Fox) e as 3 tomam banho juntas. Aí mais um ser pré histórico chega na casa, um barbudo gordinho inofensivo. Não sei quem ele é pois nem nos créditos o colocaram.



Sobre as ''atrizes'', Cierra Knight fez alguns filmes adultos e de exibicionismo, raros de se encontrar e nenhum conhecido. Jerica Fox fez alguns filmes adultos, outros eróticos para mostrar seus dotes tipo aqueles antigos videos da Playboy (assim como a Cierra Kinight) e em algumas pontas em alguns outros filmes comerciais, mas nada de relevante.



Já Michelle Bauer é bem possível que vocês conhecem, ela começou a carreira em filmes adultos com o pseudônimo de Pia Snow e Pia Sands. Depois começou a fazer filmes eróticos e comerciais, provavelmente a viram em algum momento no Cine Prive. Ela tem em seu currículo mais de 150 filmes, sem contar os adultos. Se existe algum motivo para assistir essa porcaria é por ela e também pelas outras duas que não ficam atrás na gostosura!!!


Essa tranqueira é dirigido por Gary Graver (falecido em 2006), que já dirigiu quase 150 filmes, entre curtas, eróticos e filmes comerciais. Antes de virar diretor, Graver foi palhaço de circo, mágico e também produziu seu próprio programa de rádio semanal. No seu porão, criou um pequeno cinema para filmes de 16mm e também um teatro para apresentar peças para crianças do bairro. Aos 20 anos se mudou para Hollywood estudar cinema e teve como colegas atores famosos como Jeff Corey, Lee Cobb e Lucile Ball. Mas não somente era diretor, Graver também foi câmera, roteirista, ator, editor entre outras funções cinematográficas. Com certeza esse não é seu filme mais conhecido mas para os leitores do FILMELIXO vai ser! Traduzido e legendado para o blog.


Trailer (não tem)


One Million Heels B.C.

Estados Unidos

1993 - 35 minutos


Direção:

Gary Graver


Elenco:

Michelle Bauer (Garota da Caverna)

Cierra Knight (Rose)

Jerica Fox (Savannah)

??? (Homem da Caverna)


Download (versão legendada)

15 de jun. de 2022

Kilic Aslan

 O mito está de volta!!!



Após o hiato que o blog teve, tenho certeza que muitos estavam sentindo falta do maior mito do universo, é claro que estou falando do mestre Cuneyt Arkin, o maior ator de todos os tempos!!! Aqui é apenas mais uma super produção que participa, roubando a cena em todo filme. O mestre é foda!!!


Bem, primeiramente não tenho certeza, mas já vi três versões desse filme e não sei se existem mais. O que muda mesmo é a cena de abertura onde acontece uma batalha entre os soldados do Rei Salomão (mito Arkin) contra os cristãos europeus. A versão que eu trago não tem essa batalha por um motivo simples, KILIC ASLAN recebeu uma versão remasterizada onde cortaram essa cena. O motivo? Não sei mas ela até que seria importante para entender melhor o primeiro dialogo, entre a Princesa Maria (Aynur Aydan) e o Rei. Aqui ela está ''chorando as pitangas'' (gíria do RS kkk) para Salamão não entrar mais em guerra, inclusive ela se oferece para ele. E qual mulher poderia resistir aos encantos do Rei?



É até uma pena que essa introdução tenha sido cortada pois a batalha ficou muito legal, nos dois sentidos, que se fosse num filme ''bom'' e num nível FILMELIXO! Começa luta com os soldados montado em cavalos se digladiando e até que ficou bacana. Inclusive o figurino está decente, tudo bem que as espadas parecem de madeira pintada, mas tudo bem. O problema é quando começa a luta dos turcos com mãos nuas contra os templários de Taubaté, fica nível Trapalhões, no melhor (ou pior) sentido! É gente caindo sem querer, atuações ridículas (parece que foi filmado com outro diretor), enfim, fica uma bizarrice sem fim!!!



A outra versão é a dublada em inglês, onde o nome do filme ficou sendo THE SWORD AND THE CLAW (sim, ficou uma merda), mas tem um motivo para ter esse nome. Um personagem é conhecido por ''Claw'', outro por ''Sword'' e no original não tem isso. Outra curiosidade, o dialogo inicial citado antes foi cortado nesse. Por fim, ''americanizaram'' os nomes dos atores, olha como ficou do Rei: Steve Arkin HAHAHA


Por sinal, essa versão dublada em inglês foi lançado no Estados Unidos em Bluray e nos extras ainda vem com outro filme chamado ''The Brawl Busters'' de artes marciais sul coreano.

Voltando, após a guerra ou o dialogo inicial, o Rei Salomão declara um acordo de paz, só que  Antuan (Yildirim Gencer) se sente humilhado e quer se vingar. Então planeja um plano para matá-lo. Nesse meio tempo, sabe quem passou a noite com o Rei? Sim, a princesa Maria, safadinho...

Infelizmente Arkin, ou melhor, Rei Salomão é assassinado mas antes consegue fazer com que sua esposa e seu braço direito Rustem (Reha Yurdakul) fujam com seu filho. É claro que o vilão irá atrás deles para por fim a toda família e ao herdeiro do Rei. Felizmente o bebê junto com Rustem se salvam e aí que o filme de verdade começa!!! Após um corte de alguns anos, surge uma criança brincando com um leão. A cena provavelmente foi recortada de outro filme. Bem, mais algumas cenas depois com leões, surge o nosso mito agora adulto, o ''Claw'', ou melhor homem leão!!!! Sim, ele tem esse ''nome'' pois foi criado por leões!!!! Cinema turco sempre se superando. Não preciso citar que ele é o mito Arkin, certo?




Um detalhe que inseriram na versão remasterizada é os gritos do lendário Bruce Lee nas cenas de luta com o ''Claw''. Sim, isso mesmo, mas não só os gritos, até a música foi surrupiada, pegaram na cara dura o tema de ''Operação Dragão''. E falando nas cenas de luta, como são? São as melhores, do nível cinema turco de produção. LionMan, como também é conhecido o homem leão (aliás, esse também é o nome do filme no EUA), bate apenas com as mãos e suas ''garras''!!! Se a história se passasse mais tempo numa floresta, o filme poderia se passar como ''Turkish Tarzan'', pois Arkin se veste apenas com com uma tanga, vai ver era para atrair a mulherada com a boa forma do mito na época!!! Outra coisa notável é: cadê a barba? O cara se criou na floresta e está sempre com a pele lisinha... Isso até no Tarzan mesmo...

Uma das melhores partes do filme é quando ele já adulto e vai procurar carne, até que encontra um boi, nosso herói então mata o bicho com as mãos e arranca sua carne!!! Lembrando tudo com as mãos! Calma que a cena não é explicita, mesmo assim é divertida demais!! Mas não acaba aí, o homem leão ainda leva um pouco de carne para seu amigo... leão!

Voltando as cenas de lutas, temos novidades aqui, nosso herói parece parece ginasta olímpico!!!


Mas não só isso, o filme talvez seja o que mais teve ''pulos'' na história do cinema, é impressionante. Aqui até podemos encontrar alguma lógica...


Mas aqui??? Parece aqueles jogos do Super Mario que precisa ficar pulando na cabeça dos inimigos ou eles estão brincando com o Pula Pula do Gugu.


Bem, o homem leão é encontrado pela bela Ayla (Bahar Erdeniz), filha de Rustem, mas não sem antes quase matá-lo, afinal não é normal um homem que não fala, vive na floresta e ataca as pessoas, certo? O filme se desenrola e mais surpresas acontecem, mas tudo previsível, claro que isso não é importante, o que vale são as cenas maravilhosas cenas de ''ação''. Falando na Ayla, enquanto seu pai é cauteloso quanto a enfrentar Antuan, por ela já se juntava alguns homens e partia para a briga. Inclusive ele fica num dilema quando Ayla está presa e ele não quer ajudá-la pois iria perder mais soldados.



No filme temos também Altar (Cemil Sahbaz), filho de Antuin que seria o ''Sword'' do título americano. Ele é um exímio lutador com espadas e forma uma grande dupla com ''Claw''. Ainda um segredo entre eles será revelado... 


Lá pelas tantas, o nosso herói é queimado e fica com as mãos praticamente inuteis. Até que ele tem uma ideia genial, criar um par de luvas que simulam a de um leão!!!!! Pena que isso é apenas no final do filme, então aproveite quando essa hora chegar.



KILIC ASLAN foi dirigido por Natuk Baytan, nascido em 1925, dirigiu ao todo 83 filmes, até 1986 ano de seu falecimento. Dirigiu diversos filmes com Arkin de protagonista. Baytan também escrevia e fazia alguns papeis menores em seus filmes. 

Teve uma continuação chamada ''Lionman II The Witchqueen'' de 1979 mas na verdade não é uma continuação de verdade, apenas o herói do filme que usa as mesmas garras e só, única referencia que tem, já a história é totalmente sem conexão com KILIC ASLAN.

Enfim, o que posso resumir sobre o filme é que ele é divertido pra caralho!!! Tudo que já estamos acostumados com os filmes do Arkin está aqui, romance, drama, aventura, ação, porradaria e comédia, muita comédia, involuntária, é claro. Nas pesquisas que fiz para o post, não sei se procede, é que KILIC ASLAN projetou o mito para a fama na Turquia. A verdade é que já tinha no currículo uma cacetada de filmes antes mas é obvio que isso não quer dizer que tivesse fama no país. Vou ficando por aqui, até a próxima postagem!

Trailer




Kilic Aslan

Turquia

1975 - 82 minutos


Direção:

Natuk Baytan


Elenco:

Cuneyt Arkin (Rei Salomão/Homem Leão)

Yildirim Gencer (Antuan)

Reha Yurdakul (Rustem)

Bahar Erdeniz (Ayla)

Cemil Sahbaz (Altar)

Aynur Aydan (Princesa Maria)

Sonmez Yikilmaz (Okuzbogan)


Download (versão legendada)

29 de mai. de 2022

Karate Girl (Karateci Kiz)

 A vingança da garota karatê!

Quem navega no youtube provavelmente já deve ter dado de cara com o meme abaixo:


A cena em questão viralizou e teve milhões de visualizações ao redor do mundo. Realmente a cena é engraçada pra caralho, mas para os desavisados a mesma foi levemente editada para ficar ainda melhor. A original é essa aqui:


É tão engraçada quanto a outra. Mas enfim, o que interessa é: de qual filme é isso? Bem, devido a maravilha que é a internet, podemos conhecer essas perolas que estariam perdidas no limbo se não fosse os compartilhamentos. E devemos agradecer ao deslumbrante cinema turco que eu adoro e que produziu essa obra prima trash de primeira!!!


KARATE GIRL (vou começar a chamar de KG pois ficou legal), se trata de uma humilde garota muda que vende flores e mora com seu pai idoso. Ela está juntando dinheiro para uma cirurgia que trará sua voz novamente. Acontece que 5 bandidos invadem sua casa, roubam seu dinheiro e matam seu pai. Assim ela parte para a vingança. Bem, esse é mais um filme de vingança entre tantos que existem por aí, mas nenhum tem a bela Filiz Akin no papel principal.

Filiz Akin sempre bela
Filiz Akin sempre bela

Vou começar por ela então, Akin hoje aposentada atuou em mais de 120 filmes, ela é muito famosa na Turquia, seria como se fosse uma Fernanda Montenegro de lá. Começou sua carreira de atriz na década de 60. O inicio foi inusitado, ela ganhou um concurso de uma revista e para receber o prêmio, ela deveria participar de um filme onde ela recusou. Produtores viajaram de Istambul a Ancara (sua cidade) para convence-la mas ainda sim não conseguiram. Somente com a intervenção do famoso diretor Memduh Un que ela foi convencida a participar. No fim, ela gostou e aturar e conforme citado, participou de mais de 120 filmes, deixando um grande legado no cinema turco.


Em 2000 a atriz descobriu um cancer e felizmente ficou curada tendo tratamento nos Estados Unidos. Uma curiosidade mas não sei se é verdade pois só encontrei em uma fonte, é que numa noite ao se apresentar num festival, ela foi esfaqueada por um fã fanático, mesmo assim ela subiu ao palco. Enfim, verdade ou não, está aí.


Mas vamos voltar ao KG, Zeynep (Filiz Akin) a garota muda, um dia volta para casa e 5 bandidos que fugiram da prisão estão lá. Os vagabundos tentam se abusar dela mas as sirenes da policia a salvam. Após disso ela encontra seu pai morto prometendo se vingar. A policia a leva para depoimento mas Zeynep pensando na vingança, diz que não conhece nenhum dos suspeitos após ver fotos dos bandidos. Pera aí, ''diz''? Sim, a coitada após ver seu pai morto volta a falar!!!! Enfim, uma garota totalmente indefesa pretende se vingar sozinha de 5 criminosos perigosos... Pois é, esse é o cinema turco!!!!



Calma, tudo vai ficando melhor, ela provavelmente está abalada após quase ser currada, certo? Que nada, após tudo isso um homem chamado Murat (Ediz Hun) vai na sua casa procurar emprego. Ela que está treinando para lidar com uma arma de fogo, recusa e tal, mas o homem a convence mostrando como se atira. Ele começa a trabalhar lá, inclusive morando no local e dormindo num celeiro. Um dos vagabundos (adivinha qual é) se apaixona pela Zeynep e volta na casa para tentar se abusar dela. Felizmente Murat a salva e com isso se convence que precisa treiná-la.


O treinamento é bem divertido pois o cara não entende porra nenhuma de armas, fora que fica próximo dos alvos para ela atirar, bizarro é pouco!!!! Mas não para por aí, após ele ter confiança nela, coloca um cigarro na boca e pede para ela atirar!!! É claro que ela acerta no alvo, já que ela é a Zeynep, a futura KARATE GIRL!!! 



Bem, agora que ela já sabe atirar, Murat a leva para uma academia aprender karatê, e assim surge a KG! Vimos aqui a qualidade de luta dela, é algo de outro mundo. Ela é tão ruim quanto manuseando uma arma, podem escolher qual a pior!!! Nesse meio tempo ela descobre que Murat é um policial e que teve seu irmão morto pelo quinteto. Ela fica P da vida com ele. Murat que também busca vingança arma uma cilada para pegar um dos bandidos usando a namorada (a também bela Yesim Yukselen) mas no fim, ele que é um policial meio descuidado, cai numa armadilha e acaba morrendo.


Agora que KG começa de verdade, ou quase, Zeynep babando por vingança vira policial para continuar o caso. Sim, de uma garota indefesa, temos agora uma ''ótima'' lutadora e agora mulher da lei. A evolução da personagem é mais rápido que sexo de coelho. Ser mestra com armas e karatê em pouquíssimo tempo não é para qualquer um. Enfim, seu chefe autoriza e ela começa a caçar um por um.



O filme tem de tudo que conhecemos, cenas ridículas, músicas roubadas de outros filmes, cortes de cenas que deixam tudo confuso, história mais simples que aquelas infantis de uma página, cenas de luta que dariam inveja ao Bruce Lee e claro, ''ótimas'' atuações. Falando nas cenas de luta, essas são as cenas mais divertidas do filme, pena que são poucas, mas todas são altamente divertidas. Qualquer um que não sabe a mínima de artes marciais sabe que a atriz nem ao menos treinou karatê para filmar. Ela é horrivelmente ruim lutando, ruim demais!!! Mesmo que tenha tido algum dublê, esse é tão ruim como ela. Fico na duvida (na verdade não), que KG tenha sido filmado a sério e não sendo pensado em bizarrice e isso o faz ser um trash raiz, ruim involuntariamente, isso o torna fenomenal!!!!



Enfim para finalizar, se o Sady Baby é o rei da putaria do FILMELIXO e o Cuneyt Arkin o mito, estava faltando uma musa, certo? Não falta mais, Filiz Akin é a nossa musa! Quem sabe ela apareça com o nosso mito futuramente...


A versão que trago é remasterizada, ou seja, com uma ótima qualidade de imagem e com áudio original, legendado por mim. O único defeito (entre tantos defeitos) de KG é tem apenas 80 minutos e eu garanto passa muito rápido. Apreciem com moderação.


Trailer


Karate Girl (Karateci Kiz)

Turquia

1973 - 80 minutos


Direção:

Orhan Aksoy


Elenco:

Filiz Akın (Zeynep)

Ediz Hun (Murat)

Bulent Kayabas (Ferruh)

Hayati Hamzaoglu (Bekir)

Oktay Yavuz (Kasim)

Kudret Karadag (Riza)

Necati Er (Cafer)

Yesim Yukselen (Meral)


Download (versão legendada)